Pesquisar neste blogue

terça-feira, 23 de novembro de 2010

GNR e PSP sem ordenados em 2011

CDS diz que PSP e GNR podem ficar sem ordenados no final do próximo ano


       Os efectivos da PSP e da GNR podem chegar a Outubro ou Novembro do próximo ano e não receberem os respectivos vencimentos. O alerta foi feito ontem no Parlamento pelo deputado do CDS, Nuno Magalhães. O aviso, deixado durante a sessão em que o ministro da Administração Interna foi interpelado acerca do orçamento do MAI para 2011, acabou por ser desvalorizado por Rui Pereira.
 
De acordo com Nuno Magalhães os cerca de 92 milhões de euros retirados ao orçamento do MAI para o próximo ano irão “fazer falta para pagar os vencimentos da polícia” e “será necessário fazer um orçamento rectificativo de modo a que os salários sejam pagos”. Esta prenominação do deputado centrista, que já exerceu o cargo de secretário de Estado da Administração Interna, não mereceu grandes comentários do ministro, que lembrou que para 2011 haverá cortes nos vencimentos dos polícias na ordem dos cinco por cento.


Rui Pereira, mesmo confrontado com uma diminuição de 8,6 por cento do seu orçamento (será de 1888,5 milhões de euros) não se coibiu de anunciar novas construções para a GNR e PSP, de afirmar que serão compradas mais viaturas, pistolas, coletes balísticos e equipamento informático e, retomando um anúncio repetido até à exaustão há vários meses, voltou a dizer que no próximo ano cada uma das forças policiais em causa vai receber mais 1.000 novos elementos.

http://www.publico.pt/Sociedade/cds-diz-que-psp-e-gnr-podem-ficar-sem-ordenados-no-final-do-proximo-ano_1466505